Contra o padrão da magreza excessiva

28/07/2014

http://www.missnews.com.br/artigos/contra-o-padrao-da-magreza-excessiva/

24    0

A polêmica que se instaurou nas redes sociais depois da eleição da nova Miss Bahia traz de positivo a possibilidade de as pessoas discutirem padrão de beleza (será que existe?). De negativo, a troca de ofensas e as brigas sem necessidade. Fui procurado por um jornalista para dar a minha opinião, e parece que é preciso desenhar, pois alguns poucos não entenderam o que eu falei. É a figura do já conhecido analfabeto funcional – sabe ler, mas não sabe interpretar. Nada tenho contra ou a favor da garota eleita. Não a conheço pessoalmente, nunca a vi, assim como não acompanhei o concurso de Miss Bahia, não o assisti, nem me interessei em ficar a par do que acontecia. Eventualmente, vi algumas coisas aqui no Facebook.


Não sei se foi justa ou se foi injusta a eleição da miss e suas princesas. O que eu coloquei, e o farei mais uma vez, é que eu sou contra essa imposição de um padrão de beleza que não condiz com a realidade. Essa magreza excessiva não é padrão em nenhum concurso de beleza mundial. Em nenhum. Nos concursos internacionais, a grande maioria das candidatas é magra. A grande maioria. Mas é uma magreza com curvas, com seios, com bumbum e com aspecto saudável. Nada que lembre a anorexia! E vejam que nem entre as top models isso é padrão. Ela são belas, magras, com curvas e aparência saudável. As de aparência anorexa são que sonham em ser top model e vivem nos castings. O que dizer de Naomi Campbell e Tyra Banks?


Muitas garotas nem teriam passado pelo Miss Brasil se esse padrão já fosse estabelecido anos atrás. Um exemplo excelente é a atual coordenadora do Miss Bahia, Gabriela Rocha, que ganhou o concurso estadual em janeiro de 2011 visivelmente acima do peso (pesquisem no Google Images). Ela foi à luta, emagreceu, teve a mão mágica de um cirurgião plástico amigo corrigindo pequenas imperfeições e fazendo uma lipoescultura (a quem foi levada pelo irmão dele, amigo nosso, que faleceu prematuramente), chegando ao Miss Brasil na forma ideal e conquistando o segundo lugar, não trazendo a coroa por conta dos “mistérios” do concurso, dada a sua inequívoca superioridade frente à vencedora e à voz do povo (que é a voz de Deus!), gritando “Bahia, Bahia, Bahia” nos momentos finais (“Plateia vaia e reprova miss eleita”: https://www.youtube.com/watch?v=WhbMIyvzelo). Acredito que as meninas deveriam se preparar antes de entrar num concurso de beleza. Em último caso, ter tempo para se preparar para o concurso nacional.


No Brasil está havendo um descompasso entre o padrão dos concursos de beleza e o gosto popular. O que queremos? Impor um padrão irreal e o concurso a cada dia perder mais e mais audiência? Com resultados (estaduais e o nacional) que muitas vezes são inacreditáveis, só caem no descrédito. É isso que estamos vendo a cada ano, com o Miss Brasil e seus congêneres despencando nos índices do Ibope. Sem audiência, os patrocinadores somem. E, assim, o que será dos concursos? A continuar desse jeito, não prevejo vida longa do Miss Brasil na Band.


Outro problema são os “ispecialistas” em diversas áreas. Antes do advento da internet, para uma pessoa se especializar em algum assunto ela estudava, frequentava cursos, eventos, pesquisava, ficava atenta acompanhando o desenrolar de qualquer coisa relacionada etc. Hoje, com a internet e o acesso fácil à informação – nem sempre correta – há muita gente que se acha “ispecialista” em muitas áreas e discute como se tivesse doutorado no IMT!!! Quando você se aprofunda, vê que é um blefe! Tem sido assim nos concursos de beleza, com gente que ninguém sabe de onde saiu e que nunca contribuiu com nada para o mundo-miss, e de repente aparece se achando o maior “ispecialista”. Tudo na base do “achismo”! Quem é você mesmo??? Rsrsrs


Causa espanto tanta gente ser conivente com o “jeitinho brasileiro”, inclusive no mundo-miss. Reclamam tanto do país, dos políticos, e, no entanto, agem de forma bem mais inescrupulosa, aceitando e sustentando situações que deveriam ser insustentáveis. Algumas pessoas, quando têm a chance, até fazem pior o que antes reclamavam!!! Pior do que os sem caráter que pensam que têm o poder são os que se prostituem sendo serviçais dos que pensam que têm o poder.


Aviso: Na minha página, não vou permitir porcos comendo pérolas: Se algum “ispecialista” escrever aqui alguma bobagem, será deletado!


Obs: Artigo publicado no meu Facebook em 28.07.2014

Talvez você se interesse também por:

Nenhum comentário postado para este artigo.

Ⓒ MissesNews.com.br  |  Desenvolvimento: